Antibióticos: retenção de receita causará um “boom” na saúde

A partir de 28 de novembro todas as redes de farmácias e drogarias do país só poderão dispensar medicamentos da classe antibióticos mediante a retenção de receituário especial.

As medidas valem para mais de 90 substâncias antimicrobianas, que abrangem todos os antibióticos com registro no país, com exceção dos que possuem uso exclusivo no ambiente hospitalar. O objetivo da ANVISA, ao ampliar o controle sobre esses produtos, é contribuir para a redução da resistência bacteriana na comunidade.

Inevitavelmente aumentará e muito o número de consultas, sejam elas via rede pública ou particular. Com isso o que já é deficitário tende a ficar pior, sobretudo para quem não dispõe de convênio médico. Imagine o tamanho das filas que se formarão nos hospitais do SUS.

É difícil acreditar que o país esteja preparado pra isso, até pelo fato do tempo para início obrigatório da retenção ser daqui a menos de um mês.

Curso online de Sapatinhos e Faixas para Bebês

6 pensamentos em “Antibióticos: retenção de receita causará um “boom” na saúde”

  1. se vcs não sabem ,fiquem sabendo que no Brasil o SUS não funciona as pessoas conseguem consultas com 6 meses e aí se morre ,é melhor pra os governantes (menos assistencialismo ruim )

  2. Olá Rafael.

    Estou inconformada com essa nova lei.

    Hoje, pela manha, fui á farmacia para comprar clindoxil, uma pomada que utilizo a 5 anos, indicada pelo dermatologista de minha confianca..

    Porem recebi ujma resposta equivocada do farmaceutico.

    – Voce tem a receita? Só pode ser vendido com receita medeica.

    No primeiro instante eu acreditei ser uma pequena confusao por parte do farmaceutico e decidi ir a outro posto.

    Recebi a mesma parafrase.

    E pensei "será essa a solucao?". Marcar uma consulta hoje em dia é de grande facilidade á todos?

    Eu tenho conhecimento que o uso inadequado de antibioticos "gera" uma resistencia de bacterias, e assim pioram o tratamento de doeças.

    Mas, o fato é nao existe uma boa saúde pública, essa lei obriga as pessoas a irem aos hospitais por dores de cabeça, gargante.. e ficam mais sucessíveis a diversas doenças, há bacterias, e virus perigosos em hospitais, recomenda-se evitar ir aos hospitais por viroses corriqueiras.

    E agora, por amigdalite as pessoas ficaram dias na fila do hospital?

    E os idosos, crianças?

    A soluçao seria a que já estava em atuaçao, porem com uma rigida fiscalizaçao.Farmaceuticos poderem indicar remedios.

    Que lei absurda.

    Aguardo ansiosamente a mudança dessa lei doentia.

    A que levantamento de dados foi baseada? em 127 mortes no Distrito Federal?

    Enquanto ao dia mais de 500 pessoas morrem em hospitais por fata de auxilio, ou erro medico.

    Quem será o proximo a tomar vaselina na veia?

    Brasil um país de todos? Ou o país da elite?

    Nao entrarei no ambito politico, porque neste ponto cada um tem o direito de escolher o melhor representante para si.

    Precisamos de alguns Bill Gates por aqui…. está complicado…

  3. É um absurdo, a saúde do Brasil já é precária, não há médicos para atendimento no SUS, agora as pessoas irão morrer por não poderem comprar um simples medicamento que poderia ser indicado por um farmaceutico capacitado. Espero que a venda de medicamentos caia vigorasamente e as industrias farmaceuticas forcem ao governo derrubarem esta mediocre decisão!

  4. Além da maconha, cocaína e crack, a nova onda agora será antibióticos. Proíbidos para compra, quem não pode pagar consulta médica vai ter que viver do contrabando e pior, sem controle algum. Em que isso vai melhorar a vida das pessoas? E governinho…

  5. infelizmente eles não pensam nas consequencias de uma decisão ,digamos até censata mas, não prepararam os profissionais da da saúde principalmente os dos postos de sáude (ama/UBS) tanto enfermagem quanto farmacia,pois os serviço deles irá triplicar ou seja ja "sofrem" para conseguir dar um atendimento o mais rápido possível imagine agora?com mais esses controles? o tempo de atendimento vai aumentar causando um grande estress para ambas as partes…

  6. Eles estão querendo imitar país do primeiro mundo,mesmo sabendo que em muitos hospitais do Brasil existe fila nos corredores para conseguir uma vaga na uti,agora imagine uma pessoa com uma infecção intestinal e conseguir uma consulta para seis meses depois, o que vai morrer de gente por causa de uma simples infecção.

    ISTO É O BRASIL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *