Antibióticos serão vendidos apenas com receita

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nesta quinta-feira (28), no Diário Oficial da União, as novas regras para a compra de medicamentos antibióticos em farmácias. De acordo com a resolução da Anvisa, os antibióticos deverão ser vendidos sob prescrição médica. O paciente deverá ficar com uma via da receita de controle especial, carimbada pela farmácia, como comprovante do atendimento. A outra via ficará retida no estabelecimento farmacêutico.

As farmácias deverão começar a reter a receita a partir de 28 de novembro. A prescrição médica para antibióticos terá dez dias de validade. Ela deve estar em letra legível e sem rasuras, e precisam informar o nome do medicamento ou da substância prescrita sob a forma de Denominação Comum Brasileira (DCB), dosagem ou concentração, forma farmacêutica, quantidade e posologia; nome completo do paciente; nome do médico, registro profissional, endereço completo, telefone, assinatura e marcação gráfica (carimbo); identificação de quem comprou o remédio, com nome, RG, endereço e telefone; data de emissão.

lém disso, será anotada pela farmácia a data, quantidade e número do lote do remédio, no verso.

Na embalagem e no rótulo dos medicamentos contendo substâncias antimicrobianas deve constar, obrigatoriamente, na tarja vermelha, em destaque a expressão: “Venda sob prescrição médica – Só pode ser vendido com retenção da receita”. A mesma frase deve constar com destaque na bula dos medicamentos.

Os fabricantes de remédios terão o prazo máximo de 180 dias para adequação quanto à embalagem, rotulagem e bula. As farmácias e drogarias poderão vender os antibióticos que estejam em embalagens sem as novas regras desde que fabricados dentro até o final deste prazo determinado. O descumprimento das determinações constitui infração sanitária “sem prejuízo das responsabilidades civil, administrativa e penal cabíveis”.

A resolução traz ainda a lista dos antibióticos registrados na Anvisa. Veja íntegra aqui.

O telefone da Anvisa para fazer denúncias de estabelecimentos que não estejam cumprindo a lei é o 0800 642 97 82. Denúncias podem ser feitas também através do site da Anvisa.

[ + ] G1

27 pensamentos em “Antibióticos serão vendidos apenas com receita”

  1. ACHO UM ABSURDO!!!! Nosso Brasil não tem postos de saúde com bons atendimentos, a grande maioria das vezes os médicos nem olham na nossa cara… E pessoas que sabem oq tomar tem que passar 4 horas ou mais, na fila para mal ser atendimento, só para pegar a receita do medicamento que ela já toma. RIDÍCULO…

  2. Se eu tivesse condições financeiras, iria embora do Brasil! felizes daqueles que estão em outros paíse, longe da corrupção e do falso moralismo que aqui existe, querem restringir o uso de medicamentos sem receita médica, então melhorem a condição da saúde pública precária que temos de enfrentar no Brasil!

  3. farmacêutico!

    Profissional do medicamento, sabe o que esta correto em uma prescrição e o que esta errado, interação, adição, substituição ou exclusão de medicamentos……..quem vai comprar briga com prescritor?Qual o seu poder dentro de uma farmácia? Não necessitamos desse profissional na farmácia, pois sua função é SNGPC, quando funciona…..imagina agora com os antibióticos

  4. Oi.. sou farmacêutica recém formada e gostaria de ter acesso a lista completa de quais antibióticos so poderão ser vendidos com receita médica.. gostaria de ter o principio ativo e os respectivos nomes comerciais para melhor controle.. obrigada.. 😉

  5. É triste…fiquei 6 horas para ser atendido num 24 horas, com uma clara “infecção” na garganta (pontos brancos). O seu “dotor” me falou que era só uma inflamação. Resultado após 7 dias tomando antiinflamatório : infecção na garganta, ouvido e pulmão. E agora, quem paga a conta. Desculpe senhores residentes, mas precisamos de médicos competentes. Enfim, eu sabia que era uma infecção e precisaria do antibiótico específico, confiei no sistema e quase morri. Parabéns ANVISA

  6. ja que o governo esta se preoculpando com a saude do povo ele deveria fazer mais hospitais e colocar mais medico a dispossiçao da população. eu acho que eles querem copiar os estados unidos . so que aqui é brasil eles deveriam copiar e se preocupar com a nossa segurança.

  7. Boa Tarde, gostaria de saber se a pomada "Quadriderme" que uso sem problemas para coceiras, agora com esta nova lei, posso continuar comprando normalmente, nunca precisei de receita pois se trata de uma simples pomada para "dermatofitose inguinal" ??

    Grato e no aguardo.

    Abs.

    Hamilton Calil

  8. PARA CONTROLAR VENDA DE ANTIBIOTICOS O BRASIL TERIA QUE SER PRIMEIRO DO MUNDO COM MUITOS MÉDICOS PRA ANTENDER A POPULAÇÃO NÃO PASSA DE TERCEIRO, ISSO É SOR PARA APARECER E DIZER QUE É ORGANIZADO.

    ACORDA BRASIL MENTIROSO!!!

  9. é um absurdo eu estou com uma dor de garganta terrivel des de ontem anoite se eu ja tivese tomado o remedio não estaria sentindo mais nada, agora vol ter que ir no medico perder maior tempão so pra conseguir uma receita!!!!!!! pior vai ser ter que enfrentar filas de postos de saude toda vez que sentir uma dor de garganta!!!!!!!!

    O BRASIL E UMA VERGONHA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  10. isso e um descaso a saude publica e nos pobres que nao temos condicoes de pagar ……agora ate em uma dor de garganta temos q ter receita isso e um absurdo

  11. Eu acho que os hospitais deveriam proibir os funcionarios, principalmente a equipe de enfermagem de circularem pelas ruas com a mesma roupa que circulam dentro do hospital. Pois eles são os principais responsáveis por varias infecções cruzadas no anbiente hospitalar. Só o controle de medicamentos não basta.

  12. Só pode ser uma pessoa pra lá de sonhadora quem criou essa lei ridícula.

    Agora para uma simples infeccao na garganta, necessita correr atrás de um médico só pra emitir uma receita.

    E se tem filas nos hospitais, o tratamento demora para comecar, a infeccao avanca e quem sofre com isso são os pacientes.E nós brasileiros, teríamos que ir nas ruas, fazer protestos, passeatas,

    exigir um pais melhor.

  13. por que não investiram em propagar a orientaçao. Ninguem toma remédio porque gosta, mas pra ficar bem, pra voltar a vida em sociedade. Brasileiro POBRE não pode adoecer.pra que tanta perceguição se nquanto isso…

  14. Que ridículo!!!! Mais uma vez sobrou pro pobre que não tem condiçao de pagar uma consulta particular. Agora com certeza perderemos mais vidas, devido ao descaso da saúde púplica. Se já não tinha m,edico na rede pública… imaginem agora q a demanda vai "multriplicar".

  15. gostaria de te-lo em meu sistema todos os nomes de medicamentos antibioticos e anti fungicos controlados pela anvisa, principalmente todos os nomes comerciais dos medicamentos que exigiram receitas.os nomes dos sais sabemos, mais quais sao as marcas e nomes comerciais como colirio, pomadas como ex: flagyl com nistatina associados.

    sendo metronidazol +nistatina,conforme consta na lista.

    fico grato se poder me enviar a lista completa dos nomes comerciais.

    -aristeu benedito felipe.

    -av paulo chiaradia,14

    -itajuba mg.

    -oficial de farmacia.

    agradecido desde ja.

  16. Ainda está muito longe de poder fazer valer essa lei,as autoridades ditas como competentes deve se preocupar primeiro com a situação dos hospitais,dos atendimentos feitos por medicos,muitas vezes ainda não capacitados para tal,um treinamento com os medicos se faz muito necessário,e depois uma andada pelos corredores dos hospitais publicos,e também a VENDA de receituarios em branco,para quem quer que quera preencher,meus amados da ANVISA,não menosprezem a inteligencia de vocês mesmo,não sejam ingenuos ao ponto de acreditar que isso vai funcionar.

  17. a população brasileira não tem condições de procurar um médico a qualquer dó que teja sentindo, pra proibir os antibioticos teria que ter um medico especialmente para da receitas o que não terá na rede pública, isso é uma injustiça com a população carente desse basil perdido a tantos e outos problemas, e isso o que seria uma solução é mais um problema gravissimo. A ANVISA tem que orientar as pessoas não proibir o uso dos antibioticos.Isso é uma vergonha!!!

  18. a anvisa do alto de sua prepotencia e seus fiscais arrogantes e despreparado, devia investir em esclarecimento a populacao paraque por fim exigir.

  19. Com 27 anos trabalhando no ramo farmaceutico, minha opnião é a favor do controle dos med. antibioticos, mas deviria também começar a rever os conceitos quanto a saúde em um todo, tenho visto muitos erros medicos, em receituario, receituario inlegivel, um medico passa um antibiotico, o paciente compra logo apos é cancelado, os postos medicos estão cheios de med similares de e medicos passam para seus pacientes , ou seja o começo não é na farmacia, mas sim o fim de uma grande bagunça que a saude no BRASIL.

  20. Minha opinião é a seguinte:isso vai lotar mais ainda os hospitas pelo seguinte por qualquer problema simples o consumudor tera que ir ao médico so para pegar uma receita,esqueceram mais uma vez do POBRE que não tem aceso a um plano de saude e quando precisa de um médico tem que dormir na hora para conseguir uma consulta…pessoas morrem na fila de um posto de saude.Deveriam primeiro dar condições ao pobre ter aceso ao medico,dai ninguem iria se alto medicar,muitas pessoas que conheço inclusive eu faço minha alto medicação por não ter aceso ao médico trabalho e não tenho condições de dormir na rua.Acredito tb que os assaltos a medicamento vai almentar para ser levado para aqueles que não te como ir ao médico. QUE PENA NINGUEM PENSOU NISSO,NA VERDADE ISSO FICOU OTIMO PARA OS MEDICOS PARTICULARES VAI ESTAR COM MUITOS CLIENTES.

  21. É uma das poucas medidas em relação a saúde que este governo acertou. Pois se é grave a falta de medicos para atender a população na maioria das cidades brasileiras, mais grave ainda é o problema da automedicação principalmente de antibiotico, pois ela é responsavel por criar bacterias resistentes e dificulta o tratamento dos pacientes quando estes necessitam de internação hospitalar.

  22. Com essa nova lei a preocupação da população vai aumentar muito mais. A ausência de médicos nas cidades e muito grande principalmente nas cidades pequenas,e quando tem alguns médicos mais disponíveis, mais são particulares e nem todo mundo pode pagar, devido a esse fato muitas pessoas saíram prejudicadas por falta de sua receita médica, por riso uma grande parte da população procuram uma farmácia mais próxima que podem receitar um bom antibiótico.

  23. esse é só mais um motivo pra q aumente a pirataria de medicamentos no brasil e as vendas de receituarios

    com toda certeza q a saude do brasil vai ficar pior ainda

    E AINDA DIZEM Q PIOR DO Q TA NUM FICA

  24. Deveria ser proibido êsse comércio de venda de receitas médicas em consultórios particulares.

    Saúde é obrigação do Estado.

    Toda a população deveria ter acesso gratuito aos médicos e aos medicamentos.

    Enquanto isso não ocorre, deveria a ANVISA orientar a população a respeito do uso correto dos antibióticos.

    Responsaveis deveriam responder criminalmente caso ocorram perdas de vidas humanas com medida imposta.

  25. ….Indo ao médico ou á farmácia, o paciente com infecção irá ter que tomar antibióticos, então qual a diferença do antibiótico prescrito pelo médico e o indicado pelo balconista da farmácia?..só muita confusão nos hospitais e centros de saúde…

  26. tais medidas só poder ser editadas por pessoas de gabinete, que não conhecem a realidade brasileira. Tipo Construir uma casa pelo o telhado. tais medidas funcionaria se houvesse medicos a disposiçao da população, coisa essa que não tem o paíse na maioria das cidades brasileira, medico uma vez na semana, ainda mais são tidos como autoridade absolutas, que atendem não que seis pessoas por dia. A grande salvação da população são as farmácia, que inspiram credibilidade a população, e tal medido veem tirá este direito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *