Atraso no anúncio do novo piso nacional dos professores gera apreensão e expectativa

O anúncio do aumento do piso nacional dos professores era para ter sido realizado ontem, domingo (15), dia em que Fernando Haddad deixaria o Ministério da Educação. Mas, a pedido da presidente Dilma Housseff, o Haddad adiou sua saída – o atual ministro irá se candidatar prefeitura de São Paulo, e planeja como último ato, realizar o anúncio do novo piso salarial da categoria.

A expectativa é o aumento entre em vigor ainda neste mês. Atualmente em R$ R$ 1.187 – para nível médio com jornada semanal de 40 horas -, calcula-se que o reajuste a ser empregado será próximo a 21,24%, que corresponde ao índice do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), elevando o piso a aproximadamente R$ 1.450 neste ano.

Fernando Haddad e Dilma HousseffO atraso no anúncio tem gerado certa apreensão entre prefeitos e governantes, que alegam não serem favoráveis ao limite do reajuste por projetarem dificuldade em encaixar os gastos nas contas públicas. Já os professores aguardam ansiosos pela mudança, que, diga-se de passagem, está prevista em lei.

6 pensamentos em “Atraso no anúncio do novo piso nacional dos professores gera apreensão e expectativa”

  1. quando se trata do professores é assim! já quando se trata do salário dos deputados… é rapidinho, quando se fala é porque já foi!

  2. Nós educadores,só esperamos desse pequeno atraso na divulgação do novo piso, uma justa e boa valorização a nossa profissão,que por incrível que pareça, ainda continua sendo desvalorizado merecemos muito mais, pois somos a base de todo serzinho que nasce!!!Sou da Bahia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *