Brasil: O paraíso da impunidade

Como será que ficam os pais de um aluno, que morre com um tiro na cabeça, no campus da maior e mais expressiva universidade do país, a USP, ao saber que um dos criminosos responsáveis pelo assalto que resultou no assassinato, acaba sendo solto, pasmen, pelo simples motivo de ter se entregue por livre e espontânea vontade?

Parece incrível, mas o criminoso nesse país pode tudo. Infelizmente isso é fato!

Onde será que está Mizael, do caso Mércia, foragido há alguns meses, sendo ele o maior suspeito de ter assassinado a ex-namorada.

O que dizer então de Pimenta Neves, jornalista e assassino confesso da também jornalista, Sandra Gomide, com quem mantinha um relacionamento. Ela foi morta em 2000, com um tiro nas costas e outro na cabeça, ambos pelas costas. Será que Pimenta Neves pagou como deveria por tanta brutalidade? Será?

Livre há 11 anos, isso mesmo! Livre por conta das brechas do nosso judiciário para inúmeros recursos, mesmo após ser julgado (júri popular) em 2006 e condenado a 19 anos de prisão, ele foi preso somente agora, para ser mais exato, no final do mês passado. Um absurdo, não!?

Por tudo isso, a impressão que tenho é que a justiça brasileira, quando funciona, é para chancelar alguma ilegalidade, livrar um corrupto ou libertar um assassino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *