Nova lente é aprovada para quem fez cirurgia de catarata

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou uma nova lente multifocal para cirurgia de catarata que corrige ao mesmo tempo vista cansada e astigmatismo. Segundo o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz, a lente, apesar de não estar disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS), é mais barata do que a manutenção e uso de óculos multifocais.

A catarata leva à cegueira e surge a partir dos 60 anos. A maioria dos portadores da doença também sofrem de vista cansada – que dificulta a visão de perto – e astigmatismo – alteração na curvatura da córnea que desfoca a visão de perto e longe. Por isso, segundo Queiroz, o uso de lente monofocal na cirurgia de catarata não soluciona o problema de visão.

A nova lente corrige até três graus de astigmatismo. “Pode parecer pouco, mas é o suficiente para eliminar a necessidade de usar óculos após a cirurgia de catarata para a maioria das pessoas”, assegura o oftalmologista.

De acordo com o médico, a principal diferença em relação às lentes já existentes é a apodização: um dispositivo capaz de regular a quantidade de luz que chega à retina independentemente do tamanho da pupila.

“Isso é importante pois, com a idade, a capacidade da pupila dilatar e contrair diminui. Por isso passamos a ter mais aversão à luz durante o dia e, à noite, maior ofuscamento. Com o uso dessa lente, esses problemas são corrigidos”, explica.

O preço, a princípio, é salgado: R$ 3,5 mil cada lente, para cada olho. Mas, segundo Queiroz, compensa. “Óculos multifocais custam cerca de R$ 2 mil e devem ser trocados a cada um ano e meio. A lente não é trocada nunca”.

Fonte: O Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *