O que está acontecendo com o Rio de Janeiro?

De dois anos para cá muitos acontecimentos tristes tem acometido não apenas a cidade, tida como maravilhosa, mas também o estado num todo.

O desabamento dos 3 prédios comerciais, ocorrido na noite de ontem, só vem a aumentar o número de tragédias que, entre falhas – de fiscalização – humana, e causas climáticas, tem tirado a vida de milhares de pessoas.

Vamos lembrar:

Deslizamento em Angra dos Reis

Tragédia em Angra dos Reis

No início de 2010, mais de 50 pessoas perderam a vida em decorrência das fortes chuvas no estado. Somente no deslizamento ocorrido em Agra do Reis, cujo qual atingiu parte de uma pousada – caso que foi notícia no mundo inteiro -, 30 pessoas morreram.

Deslizamento no morro do Bumba, em Niterói

Deslizamento Morro do Bumba, em Niterói

No mesmo ano, em abril, mais uma tragédia também provocada pelas fortes chuvas: o deslizamento de inúmeras casas no morro do Bumba, em Niterói, tirou a vida de famílias inteiras, chegando a um total de 267 mortes.

A maior tragédia climática da história do país

Tragédia região Serrana do Rio -  A maior tragédia climática do país

Em janeiro de 2011, na maior tragédia climática da história do país, as fortes chuvas na região serrana do Rio de Janeiro provocaram a morte de 511 pessoas. Entre as cidades atingidas, Nova Friburgo, Teresópolis e Sumidouro, foram as mais castigadas.

Massacre em Realengo

Massacre em Realengo

Também em 2011, no mês de abril, a tragédia em Realengo. No dia 7 de abril, o ex-aluno da Escola municipal Tasso da Silveira, Wellington Menezes, matou 12 estudantes e feriu mais de dez, num massacre já mais visto por aqui. Logo em seguida, ao ser atingido por um policial com um tiro na perna, Wellington acabou se suicidando com um tiro na cabeça.

O bondinho do Santa Teresa

Acidente com bondinho no Santa Teresa

Já em agosto, após perder os freios e descer de forma desgovernada o morro do Santa Teresa, no centro do Rio de Janeiro, um bondinho bateu em um poste e um muro, causando a morte de 6 pessoas e deixando mais de 50 feridos.

A explosão do restaurante da Praça Tiradentes

Explosão do restaurante da Praça Tiradentes

No dia 13 de outubro, mais um caso trágico chamou a atenção do país: a explosão de uma restaurante na Praça Tiradentes, no centro do Rio de Janeiro, tirou a vida de três pessoas, entre elas o cozinheiro do estabelecimento, além de ferir outras 17 pessoas. A explosão foi provocada por vazamento de gás, pouco antes de o estabelecimento ser aberto.

O desabamento dos prédios

O desabamento do prédios no Rio de Janeiro

Em que pese o estado não registrar tragédias causadas pelas chuvas neste mês de janeiro, como ocorrera no mesmo período dos anos anteriores, o desabamento dos três prédios no centro da cidade do Rio de Janeiro, expõe o Rio de Janeiro a mais um triste e lamentável episódio.

Embora as autoridades competentes não confirmem o motivo que tenha levado os prédios de 20, 10 e 5 andares cada, virem abaixo, a falta de fiscalização de eventuais falhas estruturais tem sido discutida.

Até o momento 3 mortes foram confirmadas, além de outros 5 feridos atendidos logo após o desabamento.

Bueiros bombas-relógio

Bueiros bombas-relógio

Além destes casos, ainda há os problemas dos bueiros da cidade carioca, que vira e mexe explodem – desde 2010 já foram quase 30 explosões. A principal causa está ligada ao crescimento subterrâneo de forma desordenada, por onde passam dutos de gás e fiação elétrica. A falta de manutenção de ambos tem feito os bueiros se tornarem verdadeiras bombas-relógio.

Como vimos, embora as tragédias climáticas tenham castigado bastante todo povo carioca, causando a morte de milhares de pessoas, outros lamentáveis episódios chocaram todo um país.

A pergunta que não que calar é:

“Por que tudo isso vem acontecendo, e num espaço tão curto de tempo?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *