Frases & Pensamentos

Profissão: Mãe

Envie por e-mail

Como estamos há poucos dias do “Dia das Mães”, segue um texto maravilhoso.

Profissão: Mãe

Uma mulher chamada Anne foi renovar a sua carta de condução.
Pediram-lhe para informar qual era a sua profissão. Ela hesitou, sem saber bem como se classificar.
- “O que eu pergunto é se tem um trabalho”, insistiu o funcionário.
- “Claro que tenho um trabalho”, exclamou Anne. “Sou mãe.”
- “Nós não consideramos ‘mãe’ um trabalho. ‘Dona de casa’ dá para isso”, disse o funcionário friamente.
Não voltei a lembrar-me desta história até o dia em que me encontrei em situação idêntica.
A pessoa que me atendeu era obviamente uma funcionária de carreira, segura, eficiente, dona de um título sonante, do género ‘oficial inquiridor’.
- “Qual é a sua ocupação?” perguntou.
Não sei o que me fez dizer isto; as palavras simplesmente saltaram-me da boca para fora:
- “Sou Pesquisadora Associada no Campo do Desenvolvimento Infantil e das Relações Humanas.”
A funcionária fez uma pausa, a caneta de tinta permanente a apontar para o ar, e olhou-me como quem diz que não ouviu bem. Eu repeti pausadamente, enfatizando as palavras mais significativas.
Então reparei, maravilhada, como ela ia escrevendo, com tinta preta, no questionário oficial.
- “Posso perguntar”, disse-me ela com novo interesse, “o que faz exactamente nesse campo?”
Calmamente, sem qualquer traço de agitação na voz, ouvi-me a responder:
- “Tenho um programa permanente de pesquisa (qualquer mãe o tem), em laboratório e no terreno (normalmente eu teria dito dentro e fora de casa). Trabalho para os meus Mestres (toda a família), e já passei quatro provas (todas meninas). Claro que o trabalho é um dos mais exigentes da área das humanidades (alguma mulher discorda???) e frequentemente trabalho 14 horas por dia (para não dizer 24…).
Houve um crescente tom de respeito na voz da funcionária que acabou de preencher o formulário, se levantou, e pessoalmente me abriu a porta.
Quando cheguei a casa, com o troféu da minha nova carreira erguido, fui cumprimentada pelas minhas assistentes de laboratório – de 13, 7 e 3 anos. Do andar de cima, pude ouvir a minha nova modelo experimental (uma bebé de seis meses) do programa de desenvolvimento infantil, testando uma nova tonalidade da voz.
Senti-me triunfante! Tinha conseguido derrotar a burocracia! E fiquei no registo do departamento oficial como alguém mais diferenciado e indispensável à humanidade do que “uma simples mãe”!
Maternidade… Que carreira gloriosa! Especialmente quando se tem um título na porta. Assim deviam fazer as avós: “Associada Sénior de Pesquisa no Terreno para o Desenvolvimento Infantil e de Relações Humanas” e as bisavós: “Executiva-associada Sénior de Pesquisa”. Eu acho!!! E também acho que para as tias podia ser “Assistentes associadas de Pesquisa”.

Presente para o Dia das Mães

Envie por e-mail
_ GIF Calados Femininos 300X250

24 thoughts on “Profissão: Mãe

  1. olha acho que essa profissao é interessante pois é mais cansativo .Elas nao podem se demitir e nos nao podemos demiti-la .A mae nao ganha salario mas fazem muitas horas extras .mesmo assim podem podem ficar muito mais dtempo com a familia. Achei legal quando anne disse que sua proffissao pois acho q nao é mintira ela se explicou bem a é muito pior quando ela trem que exerser outra profissao

  2. Acho que a " profissão- mãe" é muito difícil, porque a mãe trabalha 24 horas por dia e, sem ela, o filho, muitas vezes, não faz praticamente nada. Conforme o texto a "profissão- mãe" não é valorizada por varias pessoas, porque não vem a dificuldade em que a mãe passa.Todavia se vissem o que, quanto o bebe é recém nascido, a mãe não dorme muito (muitas vezes por preocupação ou porque o bebe chora muito a noite). Hoje eu valorizo a profissão mãe porque vi e sei o sofrimento e a dificuldade que ela teve e hoje concordo com o texto e digo que ser mãe é algo muito difícil.

  3. A profissão de mãe é muito difícil ,porque ela passa 14h em função da família.Quando vai limpar a casa ,a tarde , "voa".Hoje em dia, a profssão de mãe ainda não é reconhecida,mesmo que às vezes,tem que largar o trabalho para cuidar de um filho porque estava com uma virose e mesmo cansada deve ser otimista .Talvez ela não consiga agradar a todos .Toda via ,há um dia que é dedicado a ela .

  4. Achei interessante o que Anne fez depois de ser desconsiderada pelo funcionario, mas não precisava ter enganado a outra funcionária, dizendo que era ''Pesquisadora Associada no Campo do Desenvolvimento Infantil e das Relações Humanas". Depois disso poderia ter falado que era uma mãe.Também acho que ela teve muita criatividade para inventar tudo aquilo, principalmente depois que a funcionária perguntou como era o trabalho dessa mãe. Reparei que a funcionária, depois que a mãe falou de sua profissão demonstrou muito respeito a ela, mas, se tivesse falado que era uma mãe, acho que não iria respeitá-la tanto porque também iria desconsiderá-la.

  5. Já tinha essa opinião de uma mãe "dona de casa",mas,após ler este texto,concretizei minha ideia;Achei super interessante que as pessoas tenham este pensamento,pois agora,basta ter diploma,ganhar bem,mas não valorizam o trabalho duro.Imaginem só,a realização de uma mãe ao ver que fez um ótimo trabalho ao ver que valeram a pena as noites que em claro passou,que os chingões que teve que dar tornaram o filho uma pessoa melhor.Por isso,a valorização da mãe deve ser cada vez maior,pois,a cada dia,o mundo piora tremendamente,sem parar.Isso,sim,é um absurdo.Enfatizar a profissão de mãe,com certeza é muito importante no mundo de hoje,nesta sociedade.

    Luciano Diehl

  6. Gostei muito do texto.As mães realmente têm que ser valorizadas,pois são elas que nos cuidam,amam,ajudam… Certas vezes,as pessoas não valorizam sua mãe,mesmo que ela nos cuide,ame.Fico indignada com isto! As mães são as pessoas mais amáveis e essenciais na nossa vida,porque nos dão tudo o que precisamos,desde amor,casa….

  7. na minha opinião,o texto esta certo,porque devemos valorizar o trabalho da mãe.achei que aquela parte que diz que mae nao é um emprego , meio ''chato'', porque mae de uma forma ou de outra e um emprego ,pois a mae passa por trabalho cuidando de filho(a) lava roupa, lava louça, arruma a casa,etc… Quando o filho e pequeno ,da banho troca frauda
    Quando é mais velho pergunta onde vai ,com quem vai, como vai que horas voltam.entao por mim a mae tem que ate ganhar salario porque se nos pensarmos bem olha o que ela faz para nos.

  8. Eu achei o texto muito interessante,pois ele fala sobre a vida e os trabalhos de uma mãe que limpa casa,aruma os quarto,faz almoço e jantar sem receber nadaa em troca(além de alguns agradecimentos).Conforme o texto,geralmente muitas mães trabalham em casa.Ao ser questionada sobre sua profissão,Anne respondeu que sua profissão é ser mãe.Ela quis dizer que não trabalha fora d casa,mas faz o almoço e o jantar para a familia,mas acho que a mãe deveria receber algo em troca,como reconhecimento e o amor(principalmente dos membros da familia.

  9. Em minha opinião o texto relata a realidade, porque hoje em dia, ser mãe é meio complicado.Acham que as mães devem ficar em casa, fazer os"deveres" sem terem apenas algums minutos de descanso.Com isso deixam de fazer o que gostam e acabam pensando muito em seus familiares ( deixando de lado elas mesmas) . Por isso acho que " ser mãe" não deve ser recompensado com dinheiro , pois é uma escolha que as mulheres fazem , mas sim com o reconhecimento de seu esforço.

  10. o texto anterior é bem interessante.mostra que a profissão mãe existe e que é difícil de ser exercida,pois requer muito esforço físico e mental .É um trabalho que exige criatividade,responsabilidade e calma.Não existe um reconhecimento formal em relação a esse modo de vida,pois muitas pessoas não consideram "trabalhar em casa cuidando dos filhos"uma profissão.

  11. Esse texto é muito "interessante", pois fala sobre a profissão mãe, que é um trabalho difícil, todo mundo sabe. Mãe tem que lavar roupa, fazer comida, passar a roupa, levar o filho para a escola, buscar, etc. Tenho 12 anos e acho que minha mãe "sofre" muito comigo, fazendo tudo de bom para mim. Na maioria das vezes não agradeço a ela por me dado a vida, nem as roupas e nem o abrigo em que moramos. Então acho que "mãe" é uma profissão, sim. Todos deveriam "aceitar" isso.
    Beijos!!!

  12. Concordo com o texto. Acho que a profssão de mãe é pouco valorizada mesmo que tenha todo o trabalho de cozinhar e limpar … Gostei quando a mãe se refere a sua profissãodizendo "sou pesquisadora associada no campo de desenvolvimento infantil e das Relações Humanas." Estranho que, quando ela falou que era mãe,disseram que isso não é considerado uma profissão.Descordo, pois uma mãe trabalha vinte e quatro horas em função da família.

  13. Gostei do texto, porque a profissão de mãe tem que ser mais valorizada. Muitas pessoas acham que mãe não faz nada alem de cuidar de seus filhos, mas, muitas vezes, tem filhos e ainda trabalham em seu emprego. Gostei da parte do texto em que Anne diz que a profissão dela é mãe, mas diz de outro modo fazendo com que o funcionário se confunda na hora da escrita.

  14. Discordo do texto, porque, diferente dos outros profissionais, a mãe não tem hora para exercer suas atividades. Manter a casa organizada e a maneira que educa os filhos é o modo de vida de cada uma e também é um dever. Ser mãe é importante, porém, quem quer isso para si, opta. Se ter paciência e controle emocional é um trabalho, então a gratidão e o amorl do filho também. Então, se existir a "profissão mãe" também terá de haver profissões pais, avós e etc. Direitos iguais!

  15. Acho que a profissão de mãe deve ser muito valorizada,pois trabalha somente para ficar com a familia,ou seja,de graça.Também devem viver muitas experiencias novas,o que deve ser muito gratificante.tem gente que acha que esse trabalho é besteira,mas se esquecem que um dia já foram filhos,as mães não trabalham como mães para ficar dormindo até mais tarde,e sim para demonstrar seu amor aos filhos.

  16. Achei este texto bem interessante, principalmente a parte em que fala que é "Pesquisadora Associada no Campo do Desenvolvimento Infantil e das Relações Humanas" e, depois, explica como ela trabalha. Fala pelo lado do trabalho, mas pensa pelo ponto de vista de ser mãe. Além disso, fala que suas assistentes de laboratório são suas filhas. Bem criativo e diferente.

  17. Acho que ser mãe é exatamente assim,você tem muitas obrigações e,muitas vezes não é valorizada.Muitas vezes deixa de estudar para cuidar dos filhos e muitas vezes não esta presente em momentos díficeis.Sei como é.Minha mãe,em boa parte de minha infância não esteve muito presente.Isso de certa forma foi bom pois me tornei mais independente.Todavia,pois me faltou a presença dela.

  18. Adorei o texto! Achei criativo e engraçado. Retrata a mais pura realidade: o fato de que a maioria das pessoas não valorizam a "profissão Mãe", o que é uma injustiça . Também gostei muito da parte em que fala sobre uma possível profissão para os avós. Não sou mãe, tenho apenas 12 anos, porém entendo o quão importante seria se essa injustiça acabasse. Beijão!

  19. Gostei muito do texto, pois ele dá valor à "profissão de mãe"e tenta fazer com que as pessoas entendam que as tarefas de casa são difíceis e, às vezes, até mais complicadas do que outro emprego.Mas, ao mesmo tempo, discordo do texto, pois as mães têm algumas obrigações que elas mesmas devem exercer (não uma empregada), como cuidar dos filhos.

  20. A profissão de mãe na minha opinião, achei legal na parte da mãe ser mãe mesmo e ainda ter que trabalhar fora. Isso é cansativo para algumas. Minha mãe trabalha em casa e meu pai, fora de casa. Ela pode descansar à qualquer hora (raramente). Não gosta de perder tempo. Meu pai termina o seu trabalho às 17h, e minha mãe às 21h. Depois de terminar o trabalho, ela ainda precisa preparar outros trabalhos para dar aula. Até gosto dela em casa, pois nos comunicamos.

  21. Sou professora. Gostei muito desse texto. Acho que toda mulher-mãe sente na pele semelhante experiência. Épreciso as mâes se posicionarem e acima de tudo se valorizarem e amarem as tarefas de casa e a educação dos filhos em especial, mesmo sendo mais difícil, atualmente.

  22. Amei é muito difícil ficar em casa e tudo o que você faz não é reconhecido por ninguém principalmente marido e familiares . Já passei por essa experiência deixei de lecionar para ter filhos , curti bastante os meninos mas faltava algo com dignidade de ter um outro trabalho que não fosse visto somente como obrigação de mãe!

    Ass: Grá.

  23. Pingback: Tweets that mention Profissão: Mãe | Rota 83 -- Topsy.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios (*)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>