Que exemplo!!! Menino de 8 anos doa dinheiro de prêmio a amiga com leucemia

Qualquer gesto de solidariedade é sempre muito significativo, agora pense numa atitude do tipo protagonizada por um menino de apenas 8 anos de idade…

Leia e assista ao vídeo dessa história (veiculada no Fantástico) na íntegra:

Menino de 8 anos doa dinheiro de prêmio a amiga com leucemia

Essa é uma grande história de amizade, uma amizade muito especial entre duas crianças e um gesto enorme de solidariedade.

Wyatt Erber tem 8 anos e Cara Kielty tem só 2 aninhos. Wyatt gosta de futebol. “É um esporte interessante. Você defende, chuta. É divertido”, diz ele.

Cara Kielty ainda nem fala direito. É a mãe dela quem conta sobre o programa favorito da menina. “Cara adora ver desenhos na TV. Mickey Mouse é o personagem de que ela mais gosta”, diz Trisha Kielty.

Na casa de Wyatt, a tela mais popular é a do videogame. Já a garotinha se diverte com bolsa de mulher. Da mãe, no caso. Tira um documento, um chiclete e o álcool gel.

Cara vive cinco casas adiante de Wyatt. São vizinhos e se encontram com frequência na rua. Mas o que une essas duas crianças não é a proximidade ou o fato de viverem no mesmo condomínio na cidade de Edwardsville, no interior do estado de Illinois. O garoto participou de uma gincana promovida por um banco da região. Durou dois meses e meio e ele venceu. Sabe o que ele fez com o prêmio?

US$ 1 mil, pouco mais de R$ 2 mil. Teve até cerimônia para receber o checão, mas o dinheiro não ficou nem um segundo com ele. Wyatt decidiu doar todo o prêmio. Para quem? Para a vizinha Cara.

“Quando ele me ligou, o primeiro sentimento foi: não, isso não vai acontecer. Você é um garoto de 8 anos, pegue seu dinheiro, compre um videogame, tome seu sorvete, mas isso não vai acontecer”, relembra a mãe de Cara.

O pai de Wyatt ficou orgulhoso. “Foi um gesto muito bonito”, resume Jeff Erber.

“Fiquei em choque. Jamais imaginei que ele fosse fazer isso”, conta a mãe do garoto, Noelle.

Mas por que essa reação toda? É que antes de doar, Wyatt perguntou à mãe: “Com US$ 1 mil, quantas sessões de quimioterapia Cara poderá fazer?”. É isso: Cara Kielty tem câncer.

Em maio deste ano, a garotinha teve uma dor de ouvido e uma febre alta. Nenhum antibiótico funcionou. Uma semana depois, veio o diagnóstico: era leucemia, um câncer que surge na medula óssea.

Cara ficou quase 20 dias internada. Fez cirurgias e várias transfusões de sangue. Agora, uma vez por semana, faz quimioterapia.

“Eu achei que essa doação pudesse ser boa para ela. Eu simplesmente achei que ela fosse gostar disso”, conta Wyatt na maior naturalidade.

Mas de onde vem esse gesto tão solidário? A mãe do garoto busca uma explicação.

“Há alguns anos, nós começamos a fazer biscoitos para vender e ajudar a Associação Nacional das Crianças com Câncer. Acho que aí ele aprendeu algo sobre essa doença e a importância do dinheiro para o tratamento”.

Nem parece que se fala de uma criança de 8 e de outra de 2 anos. São melhores amigos, que se divertem derrubando cubos de plástico empilhados. A mãe de Cara conta que a filha está respondendo à quimioterapia. Os médicos dizem que a menina tem 90% de chance de ficar curada.

“Eu estou anotando tudo, fazendo um livro para ela ler depois, quando crescer, e saber o quanto foi amada”, diz Trisha.

Mas a pequena parece que já anda entendendo tudo, pelo tanto que agradece ao amigo Wyatt.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *